quinta-feira, 7 de maio de 2009

A GRIPE DO PORCO


Depois da estréia dos filmes “X-MAN” e “WOLVERINE”, parece ter virado moda esta história da mutação genética. Primeiro foi o surgimento da gripe aviária e agora parece ter chegado a vez do coitado do porco pagar o pato. Retificando, o filme “WOLVERINE” sequer estreou nas telonas, foi vítima da pirática “gripe chinesa”, epidemia que até os dias atuais não encontrou cura adequada.
O certo é que a temerosa gripe suína parece ter sido uma mutação do vírus H1N1, nome que lembra mais um robô da trilogia de Guerra nas Estrelas que propriamente um vírus, cuja procedência até então só havia sido encontrada nos porcos. Sabe-se lá porque, algum vírus “espírito de porco” resolveu atacar nossos hermanos cucarachas.
A bem da verdade, já não se sabe ao certo se foram os porcos que contaminaram os mexicanos ou se os mexicanos que contaminaram os porcos, mas o que podemos afirmar é que dos 31 casos de óbito pela gripe até então registrados, 29 são mexicanos. Não sejamos injustos, o terrível vírus também visitou as terras do Tio Sam e matou 2 pessoas: a primeira foi um bebê mexicano e a outra foi uma americana chamada “ MARIA DOLORES DE LA CONCEICION”.
Os mais conspiracionistas crêem que o vírus teria sido uma arma biológica criada no antigo governo nazi-fascista de Bush, que tinha como objetivo ser usada contra seus arqui-inimigos Hugo Chávez e Fidel e testada primeiramente em seus vizinhos mexicanos, tal qual a bomba atômica no ano 1944 no Novo México. O nome semelhante não seria mera coincidência.
Exageros à parte, o que se pode afirmar é que em pouco tempo o pânico tomou conta do mundo. O governo egípcio, sequer pestanejou em mandar sacrificar 300 mil porcos. Na vitória do Palmeiras sobre o Sport, ontem, a torcida calada e apavorada já não entoava seu habitual grito de guerra “ E DALI PORCO, E DALI PORCO, OLÊ,OLÊ,OLÊ”.
Se esta onda de sacrifícios de suínos também virar moda o bicho vai pegar. Bastaria um Yankee ensandecido gritar em Miami “MATEM OS PORCOS MEXICANOS” para reduzir a população americana à metade.Mais uma vez George Orwell parecia antever o futuro e por conseqüência toda esta crise animal, quando escreveu em seu memorável livro A Revolução dos Bichos. “ (...) e já não se sabia mais quem era porco e quem era homem”

5 comentários:

  1. Putz ... Edu, tu devia ser jirnalista!

    ResponderExcluir
  2. Ana Patrícia II12 de maio de 2009 13:07

    opa ...jornalista*

    ResponderExcluir
  3. putz......agora que to começando a ganhar uma graninha como advogado. Mas confesso que o jornalismo sempre me atraiu muito.

    ResponderExcluir
  4. Desculpe a demora da resposta. Muitas tarefas.

    PS: E os porcos pagando o pato...

    ResponderExcluir

Quer comentar? A discussão está aberta à liberdade total e irrestrita.